15 outubro 2015

Professora,


Já não sou mais a mesma. Sei que a maioria das pessoas costuma falar isso, na verdade, todo mundo fala. Porém, não sou mais a mesma que era quando pisei com o pé direito no ano de dois mil e quinze. E grande parte disso eu devo a você, que me ajudou a me tornar quem sou agora. Não teve uma linha que separa onde estou de onde estava, do que pensava, do que acreditava. Mudei aos poucos, sem alarde e sem perceber a pessoa que me tornava. Você, toda terça-feira, me mostrava um caminho novo, um jeito melhor de ser, de me importar e olhar os outros, e pouco a pouco fui me construindo.

Em sua última aula em que estive presente, você nos contou suas esperanças, nos falou do seu maior desejo: nos tocar para que toquemos nossos futuros pacientes. Você queria ser a diferença, a pessoa por trás do nosso olhar de amor, compreensão e humanidade para cada ser humano que chegar na nossa frente, cada ser humano que colocar suas esperanças em quem somos, no que escolhemos pra vida. Não somente médicos, pessoas. Você quis que aprendêssemos a enxergar o sofrimento do outro em um período da nossa vida que a dor nos aflige tanto, a incerteza e o medo estão ao nosso lado a cada manhã de cursinho para que, quando estivermos realizados e conformados com a nossa vida sendo aquilo que tanto lutamos, possamos ainda enxergar a dor de cada pessoa que nos olhar nos olhos (ou quem não olhar também).

Você nos ensinou que quando doemos por dentro, estamos mais suscetíveis pra ver que o outro também sofre. Você nos ensinou que não precisamos vencer sempre, e é preciso ter tempo pra tudo, pra tristeza, pra dor, pra raiva. Não precisamos vencer na vida como nos é mostrado o tempo todo, esse vencer egoísta que esquece as misérias ao nosso redor, que fecha os olhos pra injustiça. Esse ser egoísta cheio de privilégios que é indiferente, que olha, sem piedade, do alto do seu palanque para aqueles que não tiveram a mesma oportunidade. Essa falta de amor e velocidade das coisas, que nos deixa cada dia menos humanizados, mais máquinas. Não, isso não. Com seus alunos não.

Já não sou mais a mesma. Ainda tenho muito o que trilhar, ainda tenho muito a aprender, mas você me ajudou a ser melhor nesse caminho que segui. Você me faz ter certeza que nada acontece por acaso e que estou onde deveria estar. Você me faz ter certeza que agora sim sou humana, agora sim sou uma pessoa melhor, não totalmente pronta, mas mais empática, mais sensível ao mundo fora do meu umbigo. Você me faz ter certeza que esses três anos fora da universidade de medicina foram imprescindíveis pra me tornar uma pessoa diferente, uma pessoa mais consciente, crítica e amorosa apesar de toda dor, de toda incerteza, de toda impaciência pra entrar logo. Talvez eu não fosse quem sou hoje se tudo tivesse sido diferente, talvez tudo tivesse sido mais fácil, talvez eu não tivesse chorado tanto, não ficasse tão perdida, mas, ao mesmo tempo, talvez eu não fosse tão sensível aos outros como sou agora.

E desse jeito eu não queria/quero ser médica (ou pessoa). Não quero ser mais uma que não enxerga quem está na minha frente ou ao meu lado, não quero ser indiferente, inconsciente de toda dor que ainda existe no mundo. Não, esses anos me tornaram quem sou e você me ajudou a organizar isso tudo e ter a certeza do meu caminho, dos meus ideais. Você abriu meus olhos pra esse mundo multi, completo e repleto de diferenças, pra dimensão do amor, em que eu enxergo aqueles que a maioria prefere não enxergar. Um mundo doído, pesado, injusto, mas, ao mesmo tempo, repleto de gente que prefere ter olhos de ver e alma de/para tocar, assim como você. Me deu a certeza de que o amor é maior que todas as coisas, e dinheiro nenhum pode pagar o esmaecimento de uma dor. Dinheiro nenhum pode pagar o olho no olho, o toque, a humanidade em enxergar cada vida como um mundo.

Na verdade, dinheiro nenhum pode pagar a transformação que você ajudou a operar em mim. Poderia dizer que você é maravilhosa, sensacional e incrível - coisa que é -, mas prefiro dizer que você me fez começar a trilhar um caminho para ser um pouco parecida contigo. Amorosa, sensível, compreensível, sem paciência para injustiças, enojada com toda a indiferença, empática e por aí vai. Prefiro dizer que você nos toca na alma, no exato ponto que dói, que machuca, porque só assim passamos a rever nossos conceitos e nosso jeito de encarar a vida. Você nos torna humanos melhores. E por isso agradeço por cada aula, por cada puxão de orelha, por cada discurso que me fez chorar por dentro, que fez eu sair me perguntando "que mundo é esse?". Obrigada por nos chacoalhar e nos mandar, brava, acordar e crescer. Obrigada por  nos beliscar, nos maltratar, e bater na nossa cara perguntando o que estamos e queremos fazer da nossa vida.

Nesse dia dos professores, falo de ti com o coração cheio de orgulho, espalhando pra meio mundo que se todos tivessem a oportunidade de ter um professor ao menos um pouco parecido contigo, o mundo seria um lugar melhor. (Por incrível que pareça, nunca falei contigo olho no olho, mas isso não foi motivo pra que um pedaço de ti não ficasse em mim). Obrigada por ser uma luz em dias escuros, obrigada por nos ajudar a trilhar caminhos melhores, obrigada por nos tornar seres humanos mais humanos e por não desistir da gente. Mas obrigada, principalmente, por não deixar de ser Tereza. Feliz seu dia, feliz você.



(Tereza é professora de redação, mas das professoras mais diferentes, porque ela esculhamba, briga, fica indignada quando falamos besteira, quando alguém propaga ódio ou preconceito. Tereza não é só professora de redação, ela é professora da vida, da dor, do amor. Tereza é luz quando as coisas parecem escuras, ela é amor quando o mundo insiste em ser ódio e intolerância. Ela é mudança, esperança e mais um pouco de amor. Ela mexe, inquieta, abre nossos olhos ao mesmo tempo que cita Fernando Pessoa. Tereza, meus amigos, é flor) 

7 comentários:

  1. Que lindo o texto!
    Se todos aprendesse a dar valor ao professor...

    bjus

    http://acidadeliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ai, que coisa linda.... Tem professores que são assim, né? Que marcam a vida da gente de tantas formas maravilhosas!!!

    ResponderExcluir
  3. "Você nos ensinou que quando doemos por dentro, estamos mais suscetíveis pra ver que o outro também sofre" <3 e "Não precisamos vencer na vida como nos é mostrado o tempo todo, esse vencer egoísta que esquece as misérias ao nosso redor, que fecha os olhos pra injustiça"

    Amei muito! E sempre acreditei que essas duas profissões: médico e professor são na verdade dons, vão além da inclinação a uma profissão. Estão mais para um chamado, algo mais profundo.

    Por isso tenho tanto admiração pelas duas áreas!

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Tem professor que passa pela nossa vida e deixa um rastro imenso de amor, né?
    Me identifiquei com o texto por ter essa mesma relação com minha professora de literatura, queria poder fazer uma ilustração dela e colocar no "fight like a girl" <3
    Adorei o novo layout!

    Novembro Inconstante

    ResponderExcluir
  5. Que carta mais maravilhosa, Beatriz! ♥
    É mesmo uma sorte enorme quando uma alma dessas cruza nosso caminho, ainda mais se a alma em questão é de uma professora. Tive muitos professores ao longo da vida, alguns muito bons e preocupados, e outros com os quais nem vale a pena perder tempo comentando sobre - mas as Terezas são únicas e especiais! Espero que você tenha enviado essa carta pra ela, tenho certeza de que ela vai sentir que cumpriu sua tarefa direitinho com você.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  6. Que texto lindo e inspirador. <3
    É tão bom quando encontramos pessoas e principalmente professores assim em nossas vidas, que nos fazem pensar e rever todos as ideias já formadas.

    ResponderExcluir
  7. Seu texto me fez parar pra pensar que o único professor do qual me recordo, me marcou negativamente. Acho que ele nem merece um texto, já ocupa um espaço na caixinha de memórias do meu cérebro. Mas é muito bom ler uma carta linda feito essa. Por mais Terezas nas salas de aula e na vida dos alunos ^^

    E seu blog é incrível! Meu deus, seus textos são inspiradores demais, sensacionais! Parabéns, você é muito talentosa. Favoritei aqui ♥

    ResponderExcluir