18 novembro 2012

Felicidade, conhecimento e busca



Olá você, estou escrevendo agora porque a felicidade está me transbordando e eu quero que ela também lhe atinja. 

É tão boa a sensação de conseguir algo que você tanto queria, e aprender e descobrir coisas novas ao longo da vida, sei lá, acho que a gente fica mais pleno quando começa a descobrir essas coisas e começa a exercer algo que tanto amamos. Design, para mim, traz essa sensação; sensação de realização plena do que eu quero ver no mundo, pode até ser sonhador da minha parte, mas isso é um jeito meu de colorir o planeta, de ilustrar, pintar aquilo que normalmente já é tão preto e branco.

É claro que é impossível dizer que design é o único que me deixa plena, não, são tantas outras coisas… Acho que eu nasci pra aprender, porque é incansável a minha busca por entender, por querer saber. Por isso, existem outras coisas que também me deixam plena, como, por exemplo, as estrelas, com certeza, algum dia, irei saber falar – mesmo que quase nada- sobre astronomia, sobre medicina e sobre sei lá mais o quê que vou me interessar ao longo da vida.

Eu acho que esse é o propósito de a gente estar aqui, no mundo; aprender, aprender sobre tudo, sobre a vida, sobre as pessoas, sobre o amor, sobre o que se gosta… E é isso que eu, aos poucos, estou tentando fazer e em um dia eu vou chegar ao ponto em que já aprendi tudo o que eu gosto, então mais coisas irão aparecer para eu gostar e, assim, eu nunca pararei de aprender. Já dizia Sócrates “Só sei que nada sei”, porque tudo que eu sei e ainda vou saber será muito pouco em relação ao todo, em relação àquilo que existe e que, portanto, eu não sei nem um terço. A jornada em busca do conhecimento é incessante, ininterrupta.

Pensando nisso, eu já comecei a minha jornada de aprendizado. Embora nunca tenha feito um curso ou sei lá o quê no campo do design, eu adoro descobrir as coisas sozinha, e essa é a verdadeira razão de eu estar, nesse momento, transbordando felicidade; eu consegui fazer o banner acima, meu primeiro no photoshop, e eu adorei ele, embora ele ainda não seja “O” banner, ele, por enquanto, é o meu amado e primeiro banner.

Eu não sou muito boa em mexer no photoshop, ainda, por isso que fiquei tão feliz ao fazê-lo, porque isso “é um pequeno passo para um homem, mas um grande passo para a humanidade” hahaha brincadeiras à parte, esse foi um passo importante pra mim, porque significa que muitos outros virão e eu, aos poucos, os ultrapassarei.

16 novembro 2012

Top 5: Séries da minha vida


Infelizmente, criatividade não é algo que faça parte da minha rotina, por isso estou, agora e por um tempo, postando aquilo que, por alguma razão, decidi colocar na minha lista de 101 coisas em 1001 dias.

Eu, há um tempo atrás, não era adepta dos seriados televisivos; com exceção de CSI, Monk, House e Chuck  - que eu só assistia quando passavam na tv aberta. Seriados, para mim, eram coisas que duravam muito e não valiam o esforço que fazíamos para nos manter assíduos. Portanto, o choque foi grande ao perceber, agora, que depois de tão pouco tempo eu tenha virado uma viciada em series televisivas.

Tudo começou quando eu resolvi assistir o lançamento do sbt, The vampire diaries. No início, fiquei desconfiada da série, pois vampiros já estavam muito “manjados”, mas, aos poucos, os dois vampiros irmãos me conquistaram completamente, assim, não foi possível continuar esperando a boa vontade do Sbt de passá-la, tive que assistir os episódios pela internet. Em uma semana, eu assiste 2 temporadas inteiras e foi aí que começou a minha história de amor com essas benditas séries e suas intermináveis e maravilhosas temporadas.

Por causa disso, por fazer parte da minha vida e por me conquistarem, resolvi fazer um top 5 – embra seja quase impossível para mim, já que assisto 24, eu tentarei.

                                      

The vampire diaries

Além da história, eu tenho um maravilhoso motivo para ela ser uma das melhores: Damon ai ai, como não amar esse homem/vampiro/personagem? (infelizmente personagem)

 


Hart of dixie

Hart of dixie conta a história de uma cardiologista que vai para o interior para aprender a se “ligar” emocionalmente aos seus pacientes. Então, ela decide ir para a cidade em que um antigo conhecido, uma vez, a convidou. Nessa viagem, ela descobre que esse homem está morto e que ele era seu pai, coisas acontecem e ela decide continuar por um bom tempo nessa cidade, a interiorana e linda Bluebell.
O que me fez começar a assistir a esse seriado foi a Rachel, pela qual possuo um amor platônico desde sempre – pergunte-me por que e eu não saberei responder – mas, depois, o que me fez continuar a assistir foi o enredo, o Wade, foi a simplicidade, a trilha sonora, a diversão, tudo. Quando quero relaxar, Hart  dixie é o remédio necessário.



Jane by design

Conta a história de uma garota que vive duas vidas; a vida de seus sonhos, como secretária da editora de uma revista de moda, e a sua vida real, na escola. Essa serie é muito fofa e divertida, principalmente, pelas situações que Jane se mete por causa dessa vida dupla e por sempre ter ao seu lado seu amigo de infância. Infelizmente, a ABC PÉSSIMA family a cancelou, to morrendo, vou tentando matar a saudade com as fotos que to achando por aqui. D:

Game of thrones

Game of thrones acontece em um período medieval, em um lugar chamado Westeros, que é dividido em 7 reinos e nesses reinos existem família nobres que, agora, lutam entre si pelo controle do Trono de ferro de Westeros. Porém,Westeros não é um siples local, pois nele os “verões duram décadas e os invernos uma vida inteira”.
A série é linda, os efeitos, a cenografia, os atores, o enredo fantástico, tudo é muito bem feito e impecável. Não tem como não gostar de assistí-la.



Grey’s anatomy

Todo mundo conhece Grey’s anatomy ou deveria meeesmo conhecer, série maravilhosa, não só pra quem gosta de medicina, mas também pra aqueles que gostam de coisa boa haha. Eu não assisto Grey’s anatomy, eu devoro, porque quando a pessoa começa não dá pra parar. OKK, vou rar de falar porque to em depressão por causa do que aconteceu… SEM SPOILLER!

09 novembro 2012

Top 5: Felicidade!

Eu estava pelas minhas andanças, quando dei de cara com um post desses no Literalmente falando, e foi então que lembrei que na minha lista existe essa proposição: 

Fazer um top 5 músicas pra cada momento da vida
     1. Quando me sinto feliz

Portanto, estou fazendo isso agora. Sem mais delongas...

As músicas selecionadas estão aqui porque, por algum motivo, me deixam alegre, normalmente isso não tem muito a ver com a letra da música e sim com a melodia. 


We are never ever getting back together - Taylor Swift




Pose - Engenheiros do Hawaii




In the sun - She and him



Not fair - Lily Allen 



Lança perfume - Rita Lee