30 dezembro 2011

Retrospectiva literária 2011


Lidos em 2011
 A hospedeira (Stephenie Meyer)A breve segunda vida de Bree Tanner (Stephenie Meyer); Gone (Lisa Mcmain); A princesa sob os refletores (Meg Cabot); A princesa apaixonada (Meg Cabot); Antologia de poesia brasileira: romantismo; Soul love: A noite o céu é perfeito (Lynda Waterhouse); A menina que não sabia ler (John Harding);  Ponto de impacto (Dan Brown);  Desventuras em série: Sala dos répteis.(Lemony Snicket);  Senhora (José de Alencar)Desventuras em série: O lago das sanguessugas (Lemony Snicket); Desventuras em série: Serraria baixo-astral (Lemony Snicket); Desventuras em série: Inferno no colégio interno (Lemony Snicket);  O vendedor de sonhos: O chamado (Augusto Cury); O nome da rosa (Umberto Eco); O pequeno príncipe(Antoine de Saint-Exupéry)O zahir (Paulo Coelho) Christiane F., treze anos, drogada, prostituída... (Kai HermannHorst Rieck) O cortiço (Aluizio Azevedo); Being Nikki (Meg Cabot); Fazendo meu filme 1 (Paula Pimenta); Cotoco (John Van de Ruit);  A princesa à espera (Meg Cabot);  Estrelas tortas (Walcyr Carrasco); Eu sou o mensageiro (Markus Zusak)Os guerreiros do tempo (Giselda Laporta); Você é insubstituível (Augusto Cury);  Signo dos quatro (Arthur Conan Doyle);  O estudante (Adelaide Carraro); Akhenaton (Roger Bottini);  A passagem do anjo (John Sack); Jogos Vorazes (Suzanne Collins) Quem é você, Alasca?  (John Green) O mundo de Sofia (Jostein Gaarder);  Feios (Scott Westerfeld);  Harry Potter e a pedra filosofal ( J.K. Rowling);  Em chamas ( Suzanne Collins);  A ira dos anjos ( Sidney Sheldon) Desenrola (Juliana LinsRosane Svartman);  A guardiã da minha irmã ( Joddi Picoult) Perfeitos (Scott Westerfeld); Triste fim de Policarpo Quaresma (Lima Barreto);  Água para elefantes (Sara Gruen); Elixir (Hillary Duffy);  A garota dos pés de vidro (Ali Shaw) Conte-me seus sonhos (Sidney Sheldon); O céu está caindo (Sidney Sheldon);  Diário de uma paixão (Nicholas Sparks);  Razão e sensibilidade (Jane Austen) Tormenta (Lauren Kate);  Todas as estrelas do céu (Enderson Rafael);  Crescendo (Becca Fitzpatrick); Como treinar seu dragão (Cressida Crowel)

O casal mais apaixonante
O narrador do zahir (não é reveldado seu nome) e Esther. É meio complicado falar desse casal, porque eles são atípicos. Primeiramente, porque Esther desaparece sem deixar vestígios e o escritor - narrador- fica em busca de respostas, e isso toma toda a mente dele durante o livro. Segundo, porque eles não são qualquer tipo de casal como nos clichês, eles são mais profundos. Tudo por causa de Esther que incentiva o marido a amadurecer, e incentiva-o a ir em busca de seus erros para que o mesmo tente os corrigir, por tudo que ela faz, mostra como o amor que ela tem por ele é infinitamente maior do que meros problemas conjugais, ela quer vê-lo crescer apesar de qualquer coisa, e isso me tocou profundamente. Esse livro veio num momento certo e eu me apaixonei por essa relação tão intensa.

Virei a noite lendo
Esse é difícil, porque foram vários, mas vou tentar. O escolhido foi jogos vorazes, a dinâmica do livro, a escrita tudo me fazia querer mais e mais devorar aquelas páginas, então não me importei com comida, sono, nada... Esse foi, realmente, um livro que não consegui parar de ler. 

Chorei de soluçar
A guardia da minha irmã. Com toda a certeza esse foi o livro que mais arrancou lágrimas de mim. Primeiro, porque o final foi totalmente diferente do que eu esperava. Segundo, porque a Joddi ela escreve com a alma dela, então eu senti toda a agonia daquela família, senti o desespero daquela mãe, torci, fiquei em uma situação difícil; porque, eu, no lugar da mãe não saberia o que fazer, porque aquela situação não tinha nada a ver da coisa certa ou errada. Então foi muito emocionante, além do mais,  esse foi um livro que, no final, eu tive que parar de ler um pouco, porque não conseguia parar de chorar, assim, fiquei um tempo com o livro agarrado sobre meu peito e com a cabeça encostada no meu travesseiro.

Decepção do ano
A menina que não sabia ler. Todo mundo fala o quanto esse livro é genial, ok, talvez ele tenha sido tão genial que eu não consegui acompanhar. Certo que ele é bem escrito, instiga a imaginação, cria perguntas na mente do leitor e etc. Mas eu não gostei do final, ele me decepcionou completamente, as minhas perguntas - que surgiram ao longo da leitura- não foram respondidas e, por isso eu odiei e me decepcionou e ponto final. 

Livro irrelevante do ano
A passagem do anjo. Não fez nenhuma diferença na minha vida, além do mais, não consegui terminá-lo ainda.
Grifei
O mundo de Sofia. Tem como não grifar?? Na verdade, eu não grifei, eu marquei com posts-its. Filosofia de um jeito fácil, para iniciantes,ele é genial. Por incrível que pareça para mim, ele me fez gostar de filosofia, me ajudou na prova do vestibular, ele acrescentou em muito na minha vida e até hoje, eu tenho as citações dos grandes pensadores das outras épocas em minha mente. Então, muuito incrível, indispensável.

Abandonei
Triste fim de policarpo quaresma. Eu odiei o Major Policarpo, com seu jeito de aposentado patriota. Não consegui ler até o fim, porque foi terrível mesmo. Esse livro me deixa sem palavras.

Aventura, fantasia ou infanto-juvenil
Como treinar seu dragão. Quão adorável é esse livro?? infinitamente adorável. Fantasia, aventura infanto-juvenil de um jeito divertido e inteligente, a autora conseguiu juntar essas duas qualidades nesse livro e foi mágico. Me diverti tanto com Soluço e sua trupe e tirei lições maravilhosas de suas aventuras com os dragões, nas terras dos violentos vikings, onde soluço conseguiu se sobressair sem usar da ignorância e da força. 

Bate bola de personagens
Personagem masculino mais apaixonante: Ok eu me apaixonei pelo coronel Brandon de Razão e sensibilidade. Adorei ele desde a primeira vez que ele apareceu na história, simplesmente porque eu gosto de homens complicados.
Personagem feminina que eu queria ser:  Esther de O zahir.. Ter a coragem de abdicar de algo que você ama para o bem do outro? virei fã.
Personagem mais chato: Policarpo Quaresma, sem palavras.
Personagem mais perturbador: Clea de elixir. Garota sem sal e sem personalidade.
Personagem que mais me identifiquei: Não sei, mas acho que a mais perto foi a Elinor de Razão e sensibilidade, porque ela seguia muito a razão dela, deixava os sentimentos em segundo plano, muito racional, discreta e observadora.

                                                                    Quote do ano:
São vários, mas a maioria é grande, então vai esse que me marcou demais.
 "Tudo flui" Heráclito - Mundo de Sofia

O melhor livro de 2011
Essa eu deixo pra próxima, hahaha, beeijinhos :*